quarta-feira, 22 de agosto de 2007

Sonhos

O homem atrás do bigode
É sério, simples e forte.
Quase não conversa.
Tem poucos, raros amigos.
O homem atrás dos óculos e do bigode.
(...)
Meu Deus, por que me abandonaste
Se sabias que eu não era Deus,
Se sabias que eu era fraco.
Drumonnd
(Como seu Drumonnd sabe me definir, meu deus!!)
Eu te digo: estou tentando captar a quarta dimensão do instante-já que de tão fugidio não é mais porque agora tornou-se um novo instante - Já que também não é mais. Cada coisa tem um instante em que ela é. Quero apossar-me do é da coisa... Quero possuir os átomos do tempo. E quero capturar o presente que pela sua própria natureza me é interdito: o presente me foge, a atualidade me escapa, a atualidade sou eu sempre no já.
Clarice Lispector
(Quero beber a vida, a goles, a copos, a garrafadas...)
Contemplo o lago mudo
Que uma brisa estremece
Não sei se penso em tudo
Ou se tudo me esquece
O lago nada me diz
Não sinto a brisa mexê-lo
Não sei se sou feliz
Nem se desejo sê-lo
Trêmulos vincos risonhos
Na água adormecida
Por que fiz eu dos sonhos
A minha única vida?
Fernando Pessoa
(E por que ainda vivo fazendo desses sonhos minha vida? Por que preciso deles para viver, crêr, existir? Em que parte de mim sou eu, e são eles? Nós nos complementamos...? Como faço para separá-los da 'realidade'...? Serei eu uma mera imagem de meus sonhos...? Ou só me tornarei autêntica na medida em que me tornar o que desejo ser...?)
...

2 comentários:

Rafael Sotero disse...

Não sei se me surpreendo mais com o fato de você ser um homem ou com o fato de você ter bigode! Tempos estranhos esses.

Yolanda disse...

oh my god!
deixe meu bigode, deixeeeeeee!!!!
eu sou feliz com ele :)