quinta-feira, 2 de agosto de 2007

Cartas

Adoro receber cartas, cartões... sempre me pareceram sentimentos de amor, amizade, afeto, alegria, tudo isso e um pouco mais, declarados, confessos e guardados.

Inclusive, se a pessoa um dia deixar de sentir aquilo por mim, tenho um trunfo: "Aqui está meu velho! Já foste meu (a)!!! Agora me esqueceste, ñ é?? Mas já foste meu!!!" - Sim, tal como o Cebolinha, tenho planos de conquistar a rua (no meu caso, o mundo).

Bem, mas voltando às cartas, acho tão sedutora e carinhosa a idéia de que alguém parou alguns momentos e lá estava pensando em mim, no que escrever, no que contar... Sempre gostei de cartas longas, pq me passavam a sensação de mais pensamentos, sentimentos, emoções... até receber postais de amigos que estão do outro lado do mundo, literalmente: em Israel.

Passei um tempão vendo as imagens, lendo e relendo as mensagens, curtas, mas repletas de carinho e significados, igualmente: Bastava saber que, ao visitar um lugar bonito, alguém pensou em você. Poderia ter pensado em dezenas de coisas. Mas pensou em você.

3 comentários:

Courtney disse...

Eu antes escrevia muitas cartas quando morava no paraguai ... foi uma coisa que gostava tanto de fazer ... e cartas looooongas. Me pergunto se algum dia vou ter o tempo no dia para fazer isso de novo ...

Yolanda disse...

Feia, qd vc voltar para os EUA (=/) TEM que me escrever!!!

Yolanda disse...
Este comentário foi removido pelo autor.