domingo, 2 de dezembro de 2007

Novembro

Esse mês acabou e tanta coisa aconteceu.
Coisas novas, normais, interessantes e outras nem tanto.
Bem, a vida é bem linear e irreversível. Acho que já está na hora de agitar isso aqui, fazer mais coisas interessantes ocorrerem, esquentar o cotidiano :)


Estou pensando tudo isso, suponho, porque acabei de reler "Assim falava Zaratustra", de Nietzsche. Para ser honesta, não é esse um dos livros dele que mais gosto: me identifiquei mais com "O Anticristo" (O.o, pq será?!) e "Além do bem e do mal", entre outros.
Mas, a idéia do 'eterno retorno' me fascina: "Complete sua vida"; "Morra na hora certa"; "Não deixe nada por viver".

Acho essa idéias fortes, fascinantes, humanas! Sei lá, quero ser com Einstein e Spinoza, que tiravam o chapéu para as fascinantes leis e mistérios da natureza, e viver. Não quero esperar por algo de outra vida, ou por um fantasma que dizem ser onisciente, mas ñ sabe nada do que é ser humano, em todos os sentidos... Como diria Camus: Só quero outra vida ser for igual a essa" (O Estrangeiro, leiam, é ótimo!)

Em suma, é isso: a vida! E que dezembro, que ontem se iniciou, seja tão bom quanto eu mereço =)

2 comentários:

Wendell Penedo disse...

Eu quero simplesmente algo que tire de mim todo o pensamento dessa "outra vida". Como nos deixamos marcar por um pressão cultural tão profunda, afim de acreditarmos ou pelo menos, nos impossibilitarmos de ignorar, ideais e conceitos tão imbecis e esperançosos? Eu não quero outra vida, especialmente igual a essa. Já se passaram muitas noites ruins para que eu deseje esse retorno. E até mesmo Nietzsche, em Além do bem e do mal me fez pensar que o suicídio é confortável pois dá a possibilidade de atravessar mais de uma noite ruim. Mas a mesma herança cultural que me faz cogitar os absurdos metafísicos, também me faz temer demasiadamente a morte pra encontrar no suicídio um ombro, mesmo sabendo que talvez seja a cama na qual todos deveríamos, de uma vez por todas, nos deitar.

yolanda disse...

'Tudo' depende do ponto de vista de cada pessoa.
=D